Eventos online vieram pra ficar!

Atire a primeira pedra quem não concordar, mas não tem pra onde correr: os eventos online vieram pra ficar e mostraram-se, na pandemia, como a opção mais viável deste mercado, no cenário atual.

Com uma ótima aceitação do público, eles conseguiram apresentar resultados com base estatística completamente surpreendentes. E mesmo depois que o isolamento social acabar, eles tendem a continuar sendo uma realidade cada vez mais em ascensão.

São inúmeras vantagens quando os comparamos com os presenciais, como custo reduzido, maior alcance, analytics e métricas específicas, entre outras. Mas o fato é que a pandemia serviu como motor propulsor deste segmento. Foi neste período que empresas que realizavam eventos presenciais tiveram que transformar o seu negócio, enquanto as que já atuavam no ambiente virtual precisaram inovar para manter a sua fatia do mercado e até mesmo aumentá-la.

Agora, com a proximidade de uma possível segunda onda de contaminação, os eventos digitais ganharão um novo impulso e, ao que parece, eles tendem a se consolidar de forma definitiva.

Principais desafios para os próximos anos

Um dos grandes desafios para quem produz eventos online é manter o interesse dos clientes e o engajamento do público, ou seja, desenvolver ferramentas e plataformas inovadoras, que atendam aos anseios das contratantes, ao mesmo tempo em que disputará o mercado com o retorno dos eventos presenciais.

Este período de isolamento ajudou com o avanço e desenvolvimento dos eventos digitais, mas ao final desta fase, poderemos ter o efeito contrário e o grande desafio será manter-se atraente o suficiente.

Mas quais seriam os principais públicos deste tipo de evento? Hoje em dia, é possível atender a um público muito amplo, mas principalmente os aficionados por inovação, empreendedores e servidores entusiastas. São eles, majoritariamente, que nutrem o processo de expansão deste mercado.

Prova deste crescimento é que eventos considerados muito tradicionais já estão ganhando as suas versões digitalizadas. Podemos ver um volume gigantesco de palestras, workshops e outros tantos eventos que demanda um trabalho mínimo para a transformação digital. A questão é que este tipo de evento está saturado. Existem diversas plataformas que fazem streaming de vídeos ao vivo ou gravados e a implementação dessa transmissão em uma plataforma web personalizada, mas isso não é o suficiente.

As empresas estão buscando plataformas com ambientes virtuais customizados, interativos que engajem o público, e é neste ponto que os eventos digitais ganham força, fazendo o que é impossível realizar no mundo físico.

Os resistentes às mudanças

Por mais que as plataformas estejam ganhando força, há quem não acredite que este mercado esteja consolidado, além de possuírem postura conservadora. Isso não é incomum. Como é um cenário muito recente, só agora é que os resultados estão sendo consolidados. Isto é, estamos em um momento onde a comunidade está percebendo que os eventos online possuem vantagens comprovadas com resultados baseados em dados e não em amostragem.

Assim como as tecnologias que não param de evoluir, os eventos digitais também aproveitam-se destas novidades. Cada nova tecnologia acaba, portanto, agregando a uma plataforma de eventos, que ganha novas funcionalidades a cada dia.
Por tudo isso, acreditamos que, em um curto espaço de tempo, haverá uma fusão entre o mundo físico e o digital, quando falamos de mercado de eventos. Isso significa que o futuro é híbrido e que o céu é o limite para quem quer mais eficiência, surfando na onda do que há de mais novo neste universo tão plural e apaixonante.

Produção de Conteúdo:
PROTIVA COMUNICAÇÃO
Texto: Flávio Resende
Revisão e Edição: Flávio Resende
Data: 04/12/2020

A Ekoá Jogos e Gamificação tem como propósito elevar a realidade das empresas colocando as pessoas no centro da experiência.

Criamos experiências que fundem o mundo físico e o digital de forma a promover o engajamento e atingimento de objetivos corporativos.

 

 

 

 

2020-12-15T14:43:28-03:00