Como criar uma experiência memorável em seu evento online

Se tem uma palavra que está na moda, nos dias de hoje, é memorável. Todo mundo busca por momentos e experiência únicas. Não é diferente com os eventos, incluindo os online.

Este perfil de evento, inclusive, pode tornar-se memorável de infinitas maneiras e isso varia de pessoa para pessoa.

Conceitualmente, ser memorável é criar um vínculo, um elo afetivo com o indivíduo. Para tanto, existe um sem número de variáveis capazes de impressiona-lo, a ponto de marcar a sua memória. Um exemplo é a utilização de uma tecnologia inovadora, jamais utilizada em nenhum outro lugar. Ela irá impactar muito mais os entusiastas e aficionados por inovação do que aqueles que estão ali pelo palestrante. Para este, por outro lado, um momento de interação com o seu ídolo fará o evento inesquecível.

Mas como se constrói este resultado? O primeiro passo é o estudo do público-alvo, entendendo as suas motivações e as nuances por trás delas. Assim, é possível criar uma experiência que traga significado para a participação dos usuários e fixe na memória os acontecimentos marcantes.

Com o público definido, é a hora de criar a jornada. Neste momento, deve-se utilizar todos os mecanismos, ferramentas e metodologias capazes de trazer relevância às ações do usuário, ou seja, o foco é total no participante. Como, geralmente, o público-alvo de um evento tem características muito parecidas, a experiência é desenvolvida para uma persona específica, com alguns elementos que fogem do estereótipo, mas que estão alinhados com o objetivo geral. Por fim, é necessário um fio condutor, uma narrativa, para que todas as ações e intervenções façam sentido e estejam convergentes com o objetivo do evento.

Na prática, a visão de memorável, para o cliente, é o reconhecimento em comentários, é o burburinho. No entanto, ainda é algo subjetivo e, na maioria das vezes, menos importante que os resultados, que entregam o quão próximo se chegou do objetivo em si. Parece meio complicado, né?

Dica de ouro

Para isso, existe uma dica de ouro: CONHEÇA O SEU PÚBLICO. Você deve estudar o público profundamente, não somente os dados demográficos como sexo, faixa etária, localidade… Isso é o básico do básico. Você deve, sim, saber o que ele gosta de fazer nos tempos vagos, qual rede social que ele mais utiliza, qual o conteúdo que ele gosta de consumir, quanto tempo fica na internet, qual dispositivo que ele faz uso, quais as dores, costumes, entre outros. São estes detalhes que vão permitir que você entregue, no seu evento, algo que seja relevante e atraente para ele, de forma a produzir um sentimento agradável e, assim, criar um elo emocional e afetivo. Isso é fazer com que o evento seja memorável. Qualquer coisa além disso é ferramental e de nada adianta se não souber o que o público quer.

Principais erros

Um dos erros mais comuns em eventos online é focar na interação. Isso porque existe um mito de que o mundo digital é super interativo e, assim, devem ser os eventos neste ambiente também.

Mas quem vai para algum evento presencial e fica puxando assunto com qualquer um que apareça na frente ou que participe de todas as atividades possíveis? Interação é bom, mas não é a solução. Engajar o participante não é dar-lhe o que fazer dentro da plataforma, assim como ter um absurdo de interações ou gatilhos visuais não vai deixar o seu evento memorável. Por isso, criar relevância e significado é como uma cirurgia: deve ser precisa.

Faz sentido?

 

Produção de Conteúdo:
PROTIVA COMUNICAÇÃO
Texto: Flávio Resende
Revisão e Edição: Flávio Resende
Data: 27/01/2021

A Ekoá Jogos e Gamificação tem como propósito elevar a realidade das empresas colocando as pessoas no centro da experiência.

Criamos experiências que fundem o mundo físico e o digital de forma a promover o engajamento e atingimento de objetivos corporativos.

 

 

 

 

2021-02-04T14:13:25-03:00