Imagine ir para um evento sem sair de casa

Praticidade na condução da vida moderna nunca teve tanto valor quanto nos dias de hoje. Trabalhar de modo remoto é um exemplo disso e, felizmente, uma realidade para cada vez mais pessoas.

Ir a um evento sem sair de casa é, hoje, outra experiência comum, sobretudo depois do surgimento da pandemia. E que tem proporcionado ao público um conforto e acessibilidade até então distantes da maioria.

O melhor de tudo é que as vantagens são incontáveis. Como falamos de um espaço na rede, e não de algo físico, não temos limitações que o presencial certamente apresentaria. O número de participantes também é quase ilimitado e não há necessidade de ver tudo ao vivo, sendo possível guardar os conteúdos para serem consumidos no seu tempo.

Outras vantagens são a redução de custos e a inclusão, ou seja, um participante com deficiência auditiva, por exemplo, pode ter as legendas e a tradução de libras instantânea a seu favor. Outra pessoa com deficiência impedida de andar pode ver tudo dentro do conforto de sua casa, sem correr o risco de ir em um espaço físico em que as atrações estejam longe ou que não tenha elevador, por exemplo. Na verdade, qualquer outro empecilho que atrapalhe a sua experiência é muito mais facilmente descartado. Como se não bastasse, o sujeito pode ver as atrações que quer no conforto da sua cama, usando, inclusive, pijama. Bom demais, né?

Na prática, a criação de valor dos evento digitais está muito atrelada a isso – participar de algo inovador e imersivo, mas com muito mais conforto e acessibilidade.

Criamos, a seguir, um passo-a-passo pra ajudar-lhe neste desafio de construir um evento digital. Veja se faz sentido pra você:

1 – Conseguir encontrar a melhor forma de atingir e engajar seu participante na sua casa, desde a divulgação pré evento;

2 – Usar uma plataforma ou página de inscrição que seja de preenchimento simples, intuitivo e confiável. Alguns dos maiores problemas dos eventos online são as inscrições e cadastros;

3- Criar um espaço que consiga casar bem o lúdico com os espaços reais, aproximando-o do que ele conhece;

4- Em casa existem muitas distrações. Então, criar dinâmicas e mecânicas no seu evento para manter o participante imerso no mundo do seu evento. Para isso, é importante também conhecer e fazer um diagnóstico completo do público do seu evento;

5- Fazer uma curadoria de conteúdos relevantes para esse público. É importante que, além das dinâmicas e mecânicas, você tenha boas atrações (o que é mais fácil no digital) e conteúdos que façam sentido para a realidade do seu público;

6- Usar e abusar da inclusão e acessibilidade. A internet é um espaço não-físico onde todos são iguais. Existem várias opções, ferramentas e possiblidades de você fazer seu participante se sentir incluído.

Vamos juntxs!?

Produção de Conteúdo:
PROTIVA COMUNICAÇÃO
Texto: Flávio Resende
Revisão e Edição: Flávio Resende
Data: 11/2/2021

A Ekoá Jogos e Gamificação tem como propósito elevar a realidade das empresas colocando as pessoas no centro da experiência.

Criamos experiências que fundem o mundo físico e o digital de forma a promover o engajamento e atingimento de objetivos corporativos.

 

 

 

 

2021-07-28T12:06:19-03:00