Como aplicar gamificação na minha empresa

Como aplicar gamificação na minha empresa

O engajamento do seu time anda bom? Todos realmente estão dando o seu melhor? Como aplicar gamificação na sua empresa tem tudo a ver com a resposta a essas perguntas.

Afinal, essa é uma metodologia que utiliza diferentes estratégias baseadas em games para elevar a motivação, treinar e engajar.

Existem diferentes tipos de gamificação que podem ser usados no ambiente corporativo, de acordo com a dinâmica, estrutura e necessidades da organização.

Por isso, na Ekoá, os projetos são sempre personalizados, para garantir que os melhores resultados possam ser atingidos.

Entenda mais sobre esse universo e saiba como usá-lo no seu negócio nas próximas linhas!

O que é a gamificação e quais são os seus benefícios

Para começar, é preciso entender que o conceito da gamificação no universo corporativo é bem extenso. 

Entretanto, como aplicar gamificação começa em entender que a proposta dessa metodologia é usar elementos, mecânicas e dinâmicas de jogos em processos. 

Sempre com o objetivo de criar um significado a essas ações que devem ser realizadas dentro de um fluxo. 

Não tem o intuito de divertir. Mas, sim, de aproveitar o leque de possibilidades de aplicações dessas variáveis para mexer com a motivação humana e engajar. 

O mais comum é que essas dinâmicas sejam desenvolvidas com foco no ambiente online. 

Assim, os colaboradores poderão acessá-las facilmente e absorver seus ensinamentos com muito mais rapidez.

Então, poderão tomar ações desejáveis, justamente criando um significado, muitas vezes lúdico a essa ação, mas sempre com um objetivo maior.

Além de criar experiências e desafios, aplicar gamificação no ambiente corporativo pode envolver metas e rankings nas atividades propostas.

Dessa forma, as gamificações podem atender a organização de diferentes maneiras.

Eles podem ser usados para treinamentos, processos seletivos, plano de carreira e até na comunicação interna. Também são muito úteis em eventos corporativos e palestras, por exemplo.

O importante é ter em mente que seus objetivos devem sempre: motivar, ensinar, qualificar, engajar e, principalmente, reter os colaboradores.

Assim, trará diversos benefícios, incluindo:

  • Reduzir custos;
  • Promover o desenvolvimento de aptidões e qualificações;
  • Conter a rotatividade dentro dos times;
  • Aumentar a motivação;
  • Otimizar processos diversos;
  • Gerar mais sentimento de confiança e conquista;
  • Estimular a competição saudável;
  • Desenvolver uma cultura interna de aprendizado;
  • Melhorar a comunicação;
  • Levar os resultados a um novo patamar;
  • Levantar dados estratégicos para tomada de decisão;
  • Reforçar metas;
  • Tirar dúvidas e muito mais.

Passo a passo para aplicar gamificação na empresa

Então, sabendo o que é essa metodologia e suas vantagens, é importante respeitar um fluxo na criação das dinâmicas.

Afinal, como já dito, o objetivo de aplicar gamificação não é entreter, mas sim engajar, motivar e levar à ação.

Dessa forma, é preciso ter uma série de cuidados na elaboração das estratégias e propostas do jogo. Veja abaixo o passo a passo!

1) Identifique o problema

O primeiro passo é saber o que a empresa precisa resolver. Por exemplo, as entrevistas de emprego precisam ser mais eficazes?

Ou, os treinamentos não estão atingindo os objetivos que são propostos? Pense se é a política do plano de carreira que não está conseguindo revelar quem realmente está apto a subir no cargo. 

O importante é questionar e identificar onde é preciso melhorar, engajar, estimular! Os vendedores não conseguem interagir e ter um bom networking? Há queda na produtividade?

Faça um panorama geral da situação e veja os pontos onde a estratégia pode ajudar. 

Justamente por ter um objetivo principal, aplicar gamificação requer planejamento para que dê certo.

Diagnostique falhar para estruturar um processo realmente efetivo por meio dessas dinâmicas.

2) Entenda seus colaboradores

Aqui, você pode aplicar o conceito de persona, entendendo as demandas e anseios do seu público interno. 

Assim, será possível propor uma atividade interessante para os colaboradores. Para levantar esses dados, você pode usar pesquisas de clima organizacional, reuniões de feedback e encontros periódicos com o time.

Investigue o que as pessoas querem, pensam, esperam da sua empresa e almejam para o futuro.

3) Defina quais serão as estratégias para aplicar gamificação

Problema identificado, público definido é hora de começar a elaborar as dinâmicas que serão usadas.

Elas devem considerar os pontos fracos que devem ser trabalhados, de maneira que atraiam de fato o público.

Dessa forma, o investimento terá retorno, sendo possível definir metas viáveis, corrigir problemas e potencializar resultados.

Pense em um processo que seja interessante e eficiente. Se puder, faça testes para aplicar gamificação em grupos menores antes de promover as dinâmicas para todos.

4) Mensure os resultados

Por fim, de nada adiantará criar todo um processo sem mensurar os resultados obtidos após a realização da dinâmica. 

Testes, pesquisas, acompanhamentos, observações e o uso da tecnologia para medir a evolução da ação das pessoas são essenciais.

São esses dados que te dirão se a gamificação está realmente engajando, retendo e motivando. 

Lembre-se que todo o fluxo deve despertar o interesse dos colaboradores e trazer real evolução ao desempenho geral da empresa. 

Não é diversão, nem entretenimento. É estratégia. Pensada, personalizada e bem elaborada. Saiba mais sobre esse universo conversando com um consultor da Ekoá. Até a próxima!

A Ekoá Jogos e Gamificação tem como propósito elevar a realidade das empresas colocando as pessoas no centro da experiência.

Criamos experiências que fundem o mundo físico e o digital de forma a promover o engajamento e atingimento de objetivos corporativos.

 

 

 

 

2021-08-25T12:29:24-03:00