Gamificação em empresas: tudo o que você precisa saber!

Gamificação em empresas: tudo o que você precisa saber

Você pode nem perceber, mas a gamificação em empresas está mais presente no seu dia a dia do que você pensa!. 

Ela se faz presente em programas de pontuação de cartões de crédito, naquele curso que você está fazendo e está super engajado ou até mesmo no programa de fidelidade das marcas.

É até muito utilizada para atrair, reter e motivar determinado grupo, sejam clientes ou colaboradores.

Deu pra perceber que a gamificação pode ser aplicada em diversas situações?

Nesse artigo vamos aprofundar mais no tema. Confira os tópicos você vai ler:

  • O que é a gamificação e como ela surgiu?
  • Quais são os resultados obtidos com a gamificação
  • Principais elementos da gamificação

Se achou interessante, é só acompanhar até o final!

O que é a gamificação e como ela surgiu?

A gamificação, do inglês gamification, é uma metodologia que utiliza mecânicas, dinâmicas e elementos de jogos, aplicando esse contexto dentro de um processo ou fluxo, a fim de atribuir significado real e gerar engajamento para os usuários ou executores finais desse processo.

O relatório Hype Cycle for the Digital Workplace 2017, lançado pela consultoria Gartner, mostra que mais empresas estão implementando a gamificação como uma estratégia de gestão de inovação a fim de melhorar o relacionamento com os colaboradores e clientes.

O termo surgiu por volta dos anos 70 e era associado a programação e desenvolvimento de softwares. Mas ganhou fama em 2010 quando muitas empresas começaram a aplicar em apresentações com o intuito de cativar e chamar atenção.

“A gamificação nasce com o olhar dos desenvolvedores de softwares, que queriam encontrar uma forma mais interessante para fazer seu trabalho e usavam elementos dos games para melhorar a experiência dos usuários”, afirma Flora Alves, autora do livro Gamification.

Para que você entenda um pouco melhor, vamos dar dois exemplos de sua aplicação.

  1. Conhece a pizzaria Domino’s? Então, ela possui um minicurso gamificado para os novos colaboradores com o intuito de aprender de forma rápida e interativa como funciona a elaboração das pizzas. Eles utilizam pontos, níveis e conquistas para deixar a aprendizagem mais leve.
  2. O Starbucks possui um programa de fidelidade gamificado, My Starbucks Rewards, deixando-o mais interessante. Os clientes ganham estrelas a cada compra e posteriormente elas podem ser trocadas por produtos da marca. O programa é composto por níveis que você pode ir mudando de acordo com o seu grau de fidelidade.

Quais são os resultados obtidos com a gamificação?

Nós falamos que a gamificação utiliza os jogos como “modelo”, então vamos pensar em tudo o que envolve esse universo.

Quando está jogando algo, como você fica? Provavelmente muito focado e concentrado no desafio, busca utilizar toda a energia possível para ganhar, persiste até não possuir mais “vidas”, fica mais motivado quando passa uma fase… é assim não é?

São todos esses comportamentos que podem ser observados nos usuários com a implementação da gamificação.

Podemos dizer que as principais vantagens são:

  • Aumento de engajamento dos participantes;
  • Incentivo a uma competição saudável;
  • Maior interesse em participar das atividades;
  • Sensação de autonomia e pertencimento de um objetivo maior;
  • Melhora do clima organizacional;
  • Desenvolvimento pessoal;
  • Aumento da produtividade;
  • Fortalecimento da cultura;
  • Feedbacks mais frequentes.

Claro que existem muitas outras, mas esperamos que com essas você tenha compreendido a dimensão dos benefícios que a gamificação pode trazer.

 Principais elementos da gamificação

 Lembra que falamos um pouco acima que a gamificação utiliza elementos de jogos?

 Os pesquisadores e autores Kevin Werbach e Dan Hunter observaram e rotularam esses elementos em três categorias: dinâmicas, mecânicas e componentes.

 Quando falamos das dinâmicas, elas representam todas as características básicas e gerais. Elas darão a primeira estrutura.

  1. Emoções: que tipo de sentimentos você quer gerar nos jogadores?
  2. Narrativa: como será o storytelling e de que forma a história se desenrola?
  3. Progressão: de que forma os jogadores vão saber que estão no caminho certo? Terá níveis ou fases?
  4. Relacionamentos: como funciona as interações entre os jogadores, equipes ou adversários?
  5. Restrições: terá regras ou limitações?

Quanto à narrativa, temos um Canvas de Storytelling que pode te ajudar muito com isso. Dá uma olhada! https://materiais.mundoekoa.com/info_canvas-storytelling

Já as mecânicas correspondem aos elementos mais específicos que dão orientações para os participantes.

  1. Aquisição de recursos: de que forma o jogador atinge os objetivos? Como atingir outras etapas?
  2. Avaliação ou feedback: como será a devolutiva daquela etapa?
  3. Chance: resultados imprevisíveis como forma de surpresa.
  4. Cooperação e Competição: de que forma mostrar o desempenho?
  5. Desafios: quais são os objetivos?
  6. Recompensas: como gerar reconhecimento?
  7. Transações: troca e venda entre jogadores.
  8. Turnos: quanto tempo vai levar a jornada?
  9. Vitória: como terminar o jogo?

Por último, os componentes são elementos específicos concretizados.

  1. Avatar: representações dos jogadores.
  2. Bens virtuais: elementos que podem ser adquiridos.
  3. Chefão: níveis complicadíssimos de serem concluídos.
  4. Coleção: itens colecionáveis, como medalhas e certificações.
  5. Conquistas: recompensas e prêmios.
  6. Conteúdos desbloqueáveis: níveis com pré-requisitos.
  7. Emblemas, medalhas ou badges: representação visual de recompensas.
  8. Gráfico social: universo visual para interações.
  9. Missão: forma de mostrar o caminho para o jogador.
  10. Níveis: representação numérica das etapas.
  11. Pontos: recompensas de passar de nível.
  12. Presentes: mimos entre jogadores.
  13. Ranking: lista de todos os participantes com forma de montar uma ordem.
  14. Times: unir forças entre jogadores.

Cada vez mais a gamificação está presente! Grandes empresas já adotaram as estratégias entre seus colaboradores, como Google e Microsoft. Podemos imaginar que só traz bons resultados, né? 

Se você quer entender mais sobre o assunto, temos alguns Frameworks de Gamificação para você ampliar seu conhecimento, um infográfico sobre o que de fato é a Gamificação e até um e-book de como você pode começar a sua própria Gamificação

A Ekoá é especializada nessa metodologia e em como criar experiências e jornadas de engajamento para sua empresa, seu evento ou seu projeto educacional.  Adoraríamos te ajudar na implementação. Vamos conversar? Entre em contato conosco e conheça um pouco mais como trabalhamos.

A Ekoá Jogos e Gamificação tem como propósito elevar a realidade das empresas colocando as pessoas no centro da experiência.

Criamos experiências que fundem o mundo físico e o digital de forma a promover o engajamento e atingimento de objetivos corporativos.

 

 

 

 

OUTROS ARTIGOS.

2022-03-25T16:38:54-03:00